NOTÍCIAS

Joquebede e a formosura do propósito de Deus 20 de Maio de 2019
Joquebede e a formosura do propósito de Deus | Missão Cristã Elim

“E a mulher concebeu e deu à luz um filho; e, vendo que era formoso, escondeu-o por três meses.” Êxodo 2:2

O povo de Israel, separado por Deus para ser nação santa, escolhido para abençoar todas as famílias da terra, havia se tornado escravo no Egito. Mas a bênção de Jeová continuava sendo sobre eles, que cresciam e multiplicavam-se fortes em meio à opressão de Faraó. Este, além de impor jugos pesados, também ordenou que fosse morto todo o menino hebreu, na tentativa de enfraquecer a descendência do povo escolhido do Senhor.

Em meio a este contexto tão contrário, levanta-se uma mãe da tribo de Levi, chamada Joquebede, que consegue esconder seu formoso filho por três meses. O menino se chamaria Moisés, e nele a mãe contemplava não somente a formosura de uma criança que saíra de suas entranhas, mas a formosura do propósito de Deus.

Assim ela não guardou o filho para si mesma, mas dirigida e inspirada pelo Senhor abriu mão dele lançando-o à beira do rio. Embora cercado e protegido em um cesto preparado especialmente para este fim e observado pela irmã ao longe, a mãe teve fé e agiu, crendo que os planos de Deus jamais seriam frustrados. Sabemos o quanto o fim da história foi glorioso, mas foi necessária a postura de fé de uma mãe, que entregou seu filho aos cuidados do Deus Todo-Poderoso e permaneceu aguardando qual seria a Sua vontade. A ela coube crer, entregar e esperar.

Tantas vezes como mães tentamos interferir nos planos de Deus a agir como achamos melhor, como manda nosso coração. Porém mesmo um coração de mãe torna-se enganoso quando não é dirigido por Deus (Jeremias 17:9). Os filhos não são para preencher nossas demandas ou as desse mundo, mas são para a glória do Senhor.

Cabe a nós, como mães, cooperar com a formosura do propósito de Deus, que foi estabelecido na eternidade para cada filho. Nossa postura não deve ser guardá-los para nós mesmas, mas ensiná-los a a amar a Deus e servi-Lo, uma vez que os nossos cuidados e a nossa proteção de nada valerão se Deus não os guardar. Assim entreguemos nosso filhos a este formoso propósito, e eles serão verdadeiramente conhecidos do Senhor; e nós, como mães, nos alegraremos e nos deleitaremos em ver o quanto Deus faz perfeitas todas as coisas.

Pra. Caroline Pires Silva Lima - Pastora das igrejas da MCE em Manaus

COMPARTILHE: